A renomada vinícola espanhola Campo Viejo acredita que a arte de vanguarda é o veículo ideal para divulgar nas ruas as cores e a expressividade dos seus vinhos, pelo que criaram um movimento global entitulado “Campo Viejo Streets of Colour“, um verdadeiro convite às pessoas viverem uma vida cheia de cores e paixões.

O pontapé inicial desta iniciativa teve como cenário a adega em Logroño, como não poderia ser diferente. Na ocasião, dois notáveis artistas urbanos, Remed e Okuda, entraram em um processo de inspiração, com o apoio dos enólogos da vinícola, em busca de cores que exprimisse os vinhos Campo Viejo, tendo este processo criativo como resultado uma imponente escultura de 6 metros de altura instalada e integrada nas belas vinhas que circunda a adega.

Posteriormente, essa mesma inspiração e essas mesmas cores percorreram cidades como Londres, Bruxelas, Miami, Madrid, Dublin, Barcelona, Oslo, Toronto e Amesterdão, entre outras, sob a forma de festivais chamados “Campo Viejo Streets of Colour”, nos quais a arte, através de intervenções artísticas de grande escala, gastronomia e vinho andam de mãos dadas.

Deste casamento entre arte e vinho, temos que as cores intensas e extremamente poéticas do vinho estão reflectidas na arte destes dois artistas e a arte urbana, assim como o vinho, permite interagir com o meio ambiente que nos rodeia.

Remed e Okuda gostam de trabalhar com a paisagem que lhes circundam, que nem os enólogos. O meio ambiente é fonte de inspiração para suas criações e é a partir dele que elaboraram algo belo para que os outros depois possam desfrutar.  Desta maneira, tal como o vinho é a expressão do seu terroir, a arte de  Remed e Okuda é a representação do meio que lhes cercam.

Estes artistas pretendem através desta arte instigar as pessoas a explorarem as suas raízes e observarem a si mesmas em profundidade, descobrindo suas características singulares e originalmente expressivas, o que lhes torna únicas.

Remed nos explica que o vinho é uma celebração da vida da mesma maneira que a arte. O vinho nos conecta às pessoas que nos são mais importantes e marca presença nas grandes celebrações, é algo que partilhamos ao partilharmos a vida. Joga como nossos sentidos e representa o aroma e o sabor da mais bela expressividade cultural. Assim, a filosofia de Campo Viejo, de viver uma vida decantada repleta de paixão, expressividade e originalidade, o atraiu na medida em que seus trabalhos são pautados pela mesma filosofia. Nas suas obras de arte gosta de se expressar verdadeiramente e a vinícola Campo Viejo visa estimular a todos a demonstrarem  seu carácter expressivo.

Deixo-vos aqui os vídeos dessa incrível iniciativa para vos inspirar a serem fieis à vossa essência, ao que lhes torna distintos e especiais.
Bons vinhos!!

 

 

Assinatura Natália