No mundo existem mais de 5 mil tipos de uvas aptas a serem utilizadas na vinificação, porém podemos apontar 70 espécies viníferas como as mais relevantes e com maior expressão comercial. Note-se que cada uma destas espécies exibem características diferentes – seja pelos diversos formatos das folhas, pelos distintos tamanhos dos fruto ou mesmo pelas suas características organolépticas.

A videira é uma planta determinada, capaz de se adaptar a diferentes regiões do globo e sobreviver até mesmo nas regiões mais inóspitas. Todavia, temos que ter presente que a  expressão do seu carácter irá variar de acordo com a sua origem. Isso é o mesmo que dizer que um vinho elaborado com uma mesma casta, mas cultivada em regiões distintas irá apresentar características diferentes. Ou seja, o clima, o tipo de solo e a topologia do terreno, por exemplo, irão influenciar nas características que as uvas irão apresentar e, consequentemente, no produto final.

No velho mundo vitivinícola, devido à sua antiga tradição vinícola, ao longo do tempo houve uma selecção das melhores castas, aquelas que melhor se adaptam ao terroir, de modo que há castas que são mais difundidas que outras. Esta selecção continua até os dias correntes.

Assinatura Natália