Cabernet Savignon grapes hang on a vine ready for harvesting, at Treasury Wine Estate's WolfBlass vineyards, in the Barossa Valley, Australia on Monday, Mar. 4, 2013. Photographer: Carla Gottgens/Bloomberg

A Cabernet Sauvignon é uma casta de uva tinta da espécie Vitis vinifera, originária da região de Bordeaux (França) e é resultado do cruzamento entre a Cabernet Franc e Sauvignon Blanc.

Provavelmente esta seja a casta tinta mais difundida pelo mundo, isto porque, independentemente do terroir em que seja cultivada, consegue preservar suas características, aromas e sabores. Assim, graças à sua forte adaptabilidade aos diferentes terroirs, tornou-se uma casta referência para avaliar vinhos de qualidade de diferentes regiões e produtores.

Para além da sua fácil adaptabilidade, esta é resistente a muitas pragas e apresenta bom rendimento sem comprometer a qualidade. Desta forma, tornou-se apelativa aos olhos dos produtores que querem se inserir e concorrer no mercado internacional, já que esta casta, pelas qualidades acima referidas, tem ampla aceitação no mercado e permite avaliar e qualificar os grandes produtores, de modo que a Cabernet Sauvignon se encontra presente em quase todas as regiões vitivinícolas do mundo.

Esta casta apresenta bagos pequeninos, pele grossa e pouca poupa, dando origem à vinhos com uma cor carregada e taninos fortes. Quando cultivada em climas frios, seus vinhos costumam apresentar aromas herbáceos com toque de pimentão verde (reflexo de uvas pouco maduras). Já as cultivada em climas quentes, apresentam aromas frutados (ameixa, cassis, amora e cereja) e vegetais (eucalipto e menta). Depois de alguns anos de envelhecimento em garrafa, podem ser perceptíveis aromas como os de azeitona preta, tabaco e grafite. Quando envelhecidos em madeira, seus vinhos adquirem complexidade, revelando aromas tostados com notas de café, baunilha, caramelo, cedro e especiarias. Note-se que esta casta tem boa capacidade para envelhecer, bem como para  ganhar complexidade, pelo que dá origem à vinhos potentes e de grande longevidade.

A Cabernet Sauvigon dá origem à vinhos monovarietais, porém é comumente conjugada com outras castas. Esta é muitas vezes utilizada para modernizar o estilo de alguns vinhos elaborados com castas autoctonas, por vezes rústicos e de sabor exótico, conferindo assim um paladar mais internacional ao blend, além de proporcionar potência ao produto final. Vale lembrar que o caráter marcante desta casta permite a esta ser facilmente reconhecida ainda que estejamos diante de um vinho polivarietal.

Outro ponto positivo da Cabernet Sauvigon é a sua versatilidade, com ela é possível elaborarmos vinhos tintos encorpados e de cor intensa, passando por tintos leves, rosés, espumantes a até brancos (blanc de noirs).

Com tantos pontos positivos não é a toa que esta seja considerada a rainha das castas tintas.

Bons vinhos!!

Assinatura Natália