O escanção ou sommelier é um profissional especializado em vinhos e águas. Entre saca-rolhas, decanters, frappés, corta cápsulas, velas, termómetros e copos adequados (limpos, incolores e inodoros) esta profissão tem se desenvolvido e entrado em voga nos últimos anos. Até mesmo no Novo Mundo há um maior interesse e procura por esse tipo de profissionais, pelo que tem se presenciado um aumento das escolas especializadas que oferecem este curso. No Brasil, a profissão foi regulamentada em 2011 através da Lei 12.467, de 26 de agosto de 2011, reconhecendo assim a importância desses profissionais no setor de alimentos e bebidas.

Essa profissão começou na Antiguidade, quando o escanção era o encarregado em verter o vinho nos copos dos convivas durante os banquetes. Hoje, os profissionais estão cada vez mais especializados e estes para além de garantir o correcto serviço dos vinhos, ainda se encarregam da elaboração da carta de vinhos, da compra, armazenamento e rotação das garrafas. Estes actuam normalmente em restaurantes, bares, importadoras de vinhos e hotéis.

O escanção estuda a cultura do vinho, aprende sobre castas e regiões vitivinícolas, estuda línguas, participa de palestras da sua especialidade e concursos (nacionais e internacionais) e explora a gastronomia (no intuito de nos sugerir as melhores harmonizações). É, assim, um verdadeiro embaixador dos vinhos junto ao consumidor final.

Origem da  palavra Sommelier

A palavra Sommelier é de origem francesa e remete aos carroceiros dos castelos e palácios que transportavam as pipas de vinho e que acabaram ficando encarregados de provar a bebida antes que fosse servida aos reis e nobres, evitando assim envenenamentos e assegurando a qualidade da bebida.

 

Assinatura Natália