Espumante

Chamamos de espumante todo vinho que sofre duas fermentações naturais. A primeira, comum a todos os vinhos, é denominada por “fermentação alcoólica”. Esta é responsável por transformar o açúcar natural da uva em álcool e ocorre em tanques de inox ou barris de carvalho. Já a segunda fermentação não é comum a todos os vinhos, sendo utilizada apenas entre os vinhos espumantes para que estes adquiram a sua efervescência. Esta segunda fermentação pode se dar em tanques de inox pressurizados (método charmat) ou na própria garrafa (método champenoise ou tradicional/clássico).

Assinatura Natália