Ao contrário do que podemos pensar num primeiro momento, este não é um vinho com coloração verde, mas sim um vinho elaborado exclusivamente na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, situada no noroeste de Portugal. Assim, o vinho verde consiste, na realidade, numa Denominação de Origem Controlada, pelo que encontramos vinhos verdes espumantes, brancos, rosés ou tintos, de acordo com as castas autóctones da região que forem utilizadas na sua elaboração.

Habitualmente, são vinhos bastante aromáticos com características distintas que fazem deles um vinho único no mundo. Estes vinhos devem ser consumidos ainda jovens.

 Foto:CVRVV
Assinatura Natália