Corpo é a sensação do vinho na boca quando se prova.

Corpo ligeiro – refrescantes e fáceis de beber

Os vinhos de corpo ligeiro são normalmente refrescantes e fáceis de beber. Um exemplo de vinho branco de corpo ligeiro é o Pinot Grigio (Itália) e nos tintos podemos citar o Beaujolais (França). 

Corpo médio – mais ricos na boca / alguns com madeira

O vinho sente-se mais rico e mais substancial. O corpo mais acentuado deve-se normalmente às castas utilizadas ou ao estágio em madeira, o que confere ao vinhos uma textura extra. Como exemplo podemos citar os brancos da Borgonha e os Merlot do Chile.

Muito corpo – poderosos e concentrados /uvas maduras / alguns com madeira

Estes vinhos poderosos vão ter uma aparência mais pesada, concentrada. Esta característica deve-se habitualmente ao estado de maturação das uvas e, em alguns vinhos, será devido ao estágio em barricas de carvalho. Como exemplo podemos citar os Shiraz da Austrália e os Chardonnay com madeira da Califórnia.

Assinatura Natália