A região vitivinícola do Dão é o berço da Touriga Nacional, onde nascem vinhos elegantes, frescos e cheios de personalidade. Esta região demarcada (segunda região demarcada portuguesa) situa-se no centro do extremo inferior do norte de Portugal e coincide com o Planalto Beirão, que está rodeado por maciços montanhosos compostos a norte pelas serras da Nave, Montemuro e Lapa, a sul pelas serras do Buçaco, Açor e Lousã, a este pela serra da Estrela e a oeste pela serra do Caramulo.

O clima da Região Demarcada do Dão é marcado pelas cadeias montanhosas que a circundam e que a protegem da influência atlântica. De modo geral, podemos dizer que o clima desta região é temperado, sendo a influência mediterrânica superior à atlântica. Assim, esta região, rodeada de serras que a protegem dos ventos, dá origem a vinhos com boa capacidade de envelhecimento em garrafa. A vinha é plantada entre os 200 m e os 700 m, porém quase metade das plantações estão situadas entre 400 m e 500 m de altitude.

Sub-regiões

A Região Demarcada do Dão está subdividida em 7 sub-regiões: Besteiros, Silgueiros, Castendo, Terras de Senhorim, Terras de Azurara, Alva e Serra da Estrela.

Castas 

As vinhas são compostas por uma grande variedade de castas, entre as quais destacamos nas tintas a Touriga Nacional, Jaen, Tinta Roriz (Aragonez) e Alfrocheiro e nas brancas a Encruzado, Malvasia Fina, Verdelho, Bical e Cercial. Os vinhos tintos são encorpados, aromáticos e podem adquirir bastante complexidade com o envelhecimento em garrafa. Os brancos, por sua vez, tendem a ser aromáticos, frutados e bastante equilibrados.

Assinatura Natália