O Vale do São Francisco representa uma experiência singular no universo enológico, a viticultura do semi-árido tropical desperta curiosidade mundial, uma vez que a capacidade produtiva das videiras é determinada pelo manejo, e não pelo clima, sempre seco e quente. Cada planta gera duas safras por ano, em ciclos de 120 a 130 dias, sendo o único local no mundo onde se produz duas safras por ano de uvas de mesa e de uvas viníferas utilizadas na elaboração de sumos e vinhos. O período de repouso das vinhas é induzido pela irrigação artificial e dura de 30 a 60 dias. O solo, abastecido com água do rio São Francisco, apresenta grandes depósitos de sedimentos rochosos. Note-se que o elevado índice de insolação dá origem à uvas com um elevado teor de açúcar, resultando em vinhos bastante frutados.

Curiosidade

Segundo dados do Instituto Brasileiro do Vinho (IBRAVIN), o Vale do São Francisco é a segunda maior região brasileira produtora de vinhos, gerando cerca de 30 mil empregos directos e indirectos e movimentando entre R$600 milhões a R$1 bilhão de reais por ano.

1456345183

Foto: EMBRAPA
Assinatura Natália