O umami na comida eleva a percepção de amargor, acidez e o efeito ardente do álcool no vinho e diminui a percepção de corpo, doçura e fruta no vinho.

Muitos alimentos que são tidos como difíceis de harmonizar apresentam altos níveis de umami, mas sem o sal necessário para contrapor o efeito de endurecimento que o umami provoca nos vinhos. Estes alimentos incluem os ovos, os cogumelos, os espargos e o queijos de pasta mole maduros. Outros alimentos que apresentam um nível alto de umami, como carnes e mariscos curados ou fumados e os queijos de pasta dura – em especial, o parmesão –, apresentam também um elevado teor de sal, o qual pode contrapor o impacto do umami no vinho.

Os pratos com elevado nível de umami devem ser harmonizados com vinhos que sejam mais furtados do que tânicos, visto que o umami presente na comida irá enfatizar o amargor dos taninos no vinho.

Assinatura Natália