No mercado encontramos uma enorme variedade de vinhos e os mais variados preços, o que nos leva a seguinte questão: “o que torna estes vinhos diferentes entre si e quais são os factores que afectam o estilo, a qualidade e o preço de um vinho?”. Para responder esta pergunta temos que ter em conta que o vinho é produzido a partir de uvas e que os factores que especialmente definem as características de um vinho serão: a casta (variedade de uvas utilizadas); o meio em que estas uvas são cultivadas, o cuidado dispensado às uvas durante o seu crescimento na vinha e durante a época de vindimas; igualmente como o vinho é elaborado e como este estagia. Note-se que muitos dos factores que afectam a qualidade têm um impacto no custo de produção e irão influenciar consequentemente o preço do produto final.

Como factores que afectam directamente o estilo e qualidade do vinho, podemos citar :

  • Castas
  • Meio (clima, tempo, luz solar, água, calor e nutrientes)
  • Viticultura (cultivo da vinha, actividades na vinha, rendimentos, controlo de pragas/doenças e vindima)
  • Vinificação (vinhos tintos, rosés, brancos, espumantes, doces e fortificados )
  • Estágio (garrafas, cuba de aço inox, cubas de cimento, cubas de madeira, barricas de madeira – carvalho francês, carvalho americano, carvalho húngaro, carvalho russo, acácia, cerejeira e etc…)

Já os factores que afectam o custo e consequentemente o preço final do vinho serão:

  • Custo da terra (determinas regiões vitivinícolas possuem um maior prestígio internacional e terras com maior potencial de qualidade para o cultivo das videiras tendem a custar mais);
  • Grau de mecanização do trabalho na vinha e o recurso à mão-de-obra de obra especializada;
  • Rendimento e grau de selecção das uvas: fazer uma triagem das uvas, descartando as uvas que ainda não estão suficientemente maduras ou aquelas que já estão em mau estado tende a ser uma tarefa que requer muita mão-de-obra, assim como o controlo de rendimentos na vinha, implicando em custos que certamente irão ser reflectidos no preço final;
  • Equipamentos disponíveis na adega;
  • Custo das barricas ou de outras formas de adicionar sabores de madeira ao vinho;
  • Envelhecimento, o que requer instalações dispendiosas para o armazenamento, bem como a imobilização de capital;
  • Embalagens: diferentes tipos de garrafas e caixas;
  • Taxas de câmbio, impostos e outras imposições poderão repercutir no preço de venda dos vinhos exportados; e o
  • Custo do transporte e distribuição.
  • Contudo, o factor realmente determinante do preço de venda de um vinho será o valor que o consumidor está disponível a pagar. O motivo pelo qual algumas regiões continuam a aplica preços mais elevados aos seus produtos mesmo existindo uma alta competitividade no mercado internacional de vinhos, se deve ao facto de existirem consumidores dispostos a pagarem bem pelo nível de qualidade apresentada.

Assinatura Natália