“Douro”

port tonic

Ingredientes 4,5 cl de vinho do Porto branco Água tónica Limão Modo de preparo Copo: Highball Construir directamente num copo alto com gelo, adicionando o vinho do Porto branco e acabando de encher com água tónica. Decore com uma rodela de limão. Autor: Sogrape

img_8937

Uma das referências entre os vinhos brancos da Região Demarcada do Douro. Castas: 40% Viosinho, 20% Malvasia Fina, 15% Gouveio, 15% Roupeiro, 10% Arinto Detalhes Técnicos: Álcool: 12,5% | Acidez Total: 6 g/l (ácido tartárico) | Açúcar: < 2 g/l | pH: 3,2

vinhao

A casta Vinhão é originária do Minho, mas esta é amplamente cultivada na região do Douro, onde é conhecida como Sousão. Apresenta cachos de tamanho médio com bagos médios e uniformes de cor negro-azulada, originando vinhos negros, bem escuros, opacos, fechados e pouco penetráveis à luz. Essa alta capacidade tintureira se tornou um grande atractivo no Douro, devido à necessidade se extrair rapidamente a cor para o Vinho do Porto. Esta é a casta tinta de maior expressão na região do Vinho Verde, proporcionando vinhos rústicos saborosos e de acidez acentuada.

As caves do vinho do Porto são uma preciosidade da cultura portuguesa e paragem obrigatória para aqueles que visitam as cidades do Porto e de Vila Nova de Gaia. As caves são um santuário para os amantes do vinho, visto que documentam a história do Douro vinhateiro e permitem um contacto mais estreito com as casas produtoras. Abertas para visitação durante todo o ano, conhecê-las torna-se uma oportunidade para aprofundar os conhecimentos sobre o Vinho do Porto e sobre a cultura duriense.    As opções são diversas e cada casa tem uma abordagem própria, pelo que, se tiverem tempo, vale a pena…

16

Na freguesia do Pinhão, situada no concelho de Alijó, deparamo-nos com um dos mais representativos cartões postais do Alto Douro Vinhateiro, a estação ferroviária do Pinhão. Esta, que é uma das interfaces da linha ferroviária do Douro, ligando a cidade do Porto ao Pocinho, ganha especial destaque pelos painéis de azulejos que ostenta nas suas fachadas. Ali somos convidados pelo silêncio a um momento de contemplação daquele cenário pitoresco, uma das mais belas estações ferroviárias do país. Os seus painéis retractam as paisagens, o povo e a cultura local. De maneira delicada, ilustram as fases de produção do vinho, desde as…

No Douro encontramos uma quinta de requinte, a Quinta da Pacheca. Esta é uma propriedade tradicional na região que conta com 36 hectares, vinhas que marcam a sua paisagem e um hotel, o Pacheca The Wine House. O hotel boutique é dedicado ao enoturismo, onde o bem-estar é constante e o vinho ganha os holofotes. O edifício principal é uma casa típica do século XVIII que foi restaurada respeitando a sua arquitectura tradicional e valores originais. Os espaços comuns e quartos beneficiam agora de uma imagem moderna e avant-garde. Esta combinação entre a história e o estilo inovador e sofisticado, torna-o especial e o seu ar intimista encanta quem por lá…

O Museu do Douro foi inaugurado no ano de 2008 e é o principal espaço de acolhimento e apresentação da memória, cultura e tradição da Região Demarcada do Douro. É neste espaço que os visitantes conhecem a história da região e também descobrem a magia da primeira região vitivinícola demarcada e regulamentada do mundo. A sede do museu fica localizada na cidade do Peso da Régua, em um dos edifícios mais emblemáticos da história do Douro Vinhateiro, a antiga Casa da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro Vinhateiro que remonta ao século XVIII. O diferencial deste museu…