ABout Us

Apaixonada por vinhos, acredito que as coisas boas da vida devem ser brindadas. Encontre aqui dicas do que há de melhor no mundo da vitivinicultura.

Follow Us
Newsletter

Instagram Feed
@winelicious_
Wine Tasting Notes
Recent Posts
Winelicious | A influência do clima nos vinhos
7653
post-template-default,single,single-post,postid-7653,single-format-standard,ajax_updown,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-content-sidebar-responsive,columns-4,qode-theme-ver-14.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

A influência do clima nos vinhos

A influência do clima nos vinhos

O clima – as condições de tempo como temperatura, precipitação e incidência solar que se podem esperar num ano típico-, interfere directamente no estilo, na qualidade e no preço de um vinho. O clima vai ainda determinar quais as castas que podem ou não ser cultivadas em determinada região, bem como as características que podemos esperar do produto final, pelo que podemos assim dizer que o clima de uma região vitivinícola determina não só a escolha da casta a ser cultivada, mas também o estilo de vinho que ela pode vir produzir.

O clima influencia directamente no processo de amadurecimento das uvas. Este tem que ser quente o suficiente para que as uvas cresçam, mas frio o suficiente para que as videiras descansem. As uvas, assim como as demais frutas, necessitam de luz solar e calor para amadurecer corretamente e quando estas recebem as quantidades necessárias de luz solar e calor,  vão reduzindo seus níveis de acidez e aumentando gradativamente seus níveis de açúcar.

Nas nossas andanças pelo mundo dos vinhos, vamos perceber que algumas castas se adaptam melhor a certos climas do que outras, isto porque algumas delas exigem um clima mais quente para amadurecer enquanto outras são mais delicadas,  se adaptando melhor aos climas mais amenos, podendo aí revelar todo o seu potencial.

Em geral, os vinhos de clima fresco tendem a apresentar menos álcool, menos corpo, menos taninos e uma maior acidez, isto porque as uvas tendem a alcançar uma maturação menor, atingindo um menor teor de açúcar. Por sua vez, os vinhos de clima quente, tendem a apresentar mais corpo, mais taninos, um teor alcoólico maior e uma menor acidez, visto que nestas condições climáticas as uvas alcançam uma maior maturação e também um maior teor de açúcar. Desta maneira, percebemos que as características que o vinho apresenta numa taça contam muito sobre a sua origem, pelo que podemos fazer esse exercício na hora da degustação, tentar descortinar o trajecto que este fez da vinha ao copo e identificar então a sua região de origem.

 

 

winelicious
dev@winelicious.pt