Natália Andrade

Apaixonada por vinhos, acredito que as coisas boas da vida devem ser brindadas. Encontre aqui dicas do que há de melhor no mundo da vitivinicultura.

Siga-nos
Newsletter

Instagram Feed
@winelicious_
Wine Tasting Notes
Recent Posts

Maturação do vinho tinto em cuba de inox

Maturação do vinho tinto em cuba de inox

A maturação dos vinhos tintos consiste no período entre o fim da vinificação – assinalado pelo fim das fermentações – e o engarrafamento. Este período pode ser mais ou menos longo e deve preparar os vinhos para uma maturação em garrafa, também ela mais ou menos curta, dependendo do tipo de vinho. No decorrer da maturação, o vinho sofre diversas alterações associadas por modificações de cor, aroma e de sabor. A cor passa de um vermelho intenso com reflexos anil, a um vermelho rubi, depois a um vermelho com reflexos laranja, até atingir um tom cor de tijolo. Quanto aos aromas, os provenientes da fase de fermentação desaparecem e os aromas primários ganham elegância e evoluem em complexidade. Na boca, o vinho passa por algumas modificações no decurso da maturação, tornando-se mais elegante e diminuindo a adstringência.

Actualmente, verificamos uma tendência dos enólogos optarem pelas cubas de inox para procederem a maturação dos vinhos tintos, pois assim conseguem vinhos com todo o esplendor das castas sem quaisquer características conferidas pela madeira (revelando de certa maneira uma redução na utilização das barricas de carvalho para o estágio dos vinhos tintos), pelo que importa aos enófilos saberem quais as características que esse recipiente confere ao vinho. Confira:

A maturação do vinho tinto em cuba de inox confere:

  • Elevadas condições de higiene
  • Limitada exposição do vinho ao oxigénio
  • Conserva os aromas primários e o vinho evolui lentamente
  • A bebida poderá ficar “fechada” de aromas devido às condições de redução, o que pode vir a ser compensado por meio da micro-oxigenação ou dos arejamentos que se fazem por movimentação do vinho
  • O vinho pode perder cor e estabilidade da matéria corante
  • Os taninos conseguem  evoluir apesar da total ausência de oxigénio, formando polímeros homogéneos que diminuem a sensação de adstringência
  • Não há qualquer dissolução de compostos voláteis ou não voláteis a partir do inox no vinho
  • Ao contrário da madeira, este recipiente não confere quaisquer aromas ao vinho
Natália Andrade
blog.winelicious@gmail.com