Qual é a razão do sucesso desta que é uma das harmonizações mais difundidas no mundo? O Champagne casa bem com as ostras porque este vinho não tem madeira (não tem nenhum componente amargo que possa afetado negativamente pelo gosto umami da ostra). Ademais, é relativamente ligeiro em sabor (o que significa que, mesmo que as ostras sejam consumidas com gotas de sumo de limão, este vinho continua sentindo-se vibrante e refrescante). Assim, outros vinhos que satisfaçam estes critérios devem também originar uma harmonização bem-sucedida, pelo que podemos aplicar os princípios das harmonizações para nortear novas e proveitosas descobertas.

O umami na comida eleva a percepção de amargor, acidez e o efeito ardente do álcool no vinho e diminui a percepção de corpo, doçura e fruta no vinho. Muitos alimentos que são tidos como difíceis de harmonizar apresentam altos níveis de umami, mas sem o sal necessário para contrapor o efeito de endurecimento que o umami provoca nos vinhos. Estes alimentos incluem os ovos, os cogumelos, os espargos e o queijos de pasta mole maduros. Outros alimentos que apresentam um nível alto de umami, como carnes e mariscos curados ou fumados e os queijos de pasta dura – em especial, o parmesão –, apresentam também um…

vinhos

Na hora de escolher vinhos para certas ocasiões ou fazer uma recomendação, é importante levarmos em consideração os gostos e preferências daqueles que irão consumir os vinhos (e no caso das recomendações, o quanto estão dispostos a investir). Quando se tratar de um evento para um grande número de pessoas cujos gostos são variados ou não conhecemos, é razoável evitar vinhos de estilos extremos, sendo preferível oferecer alternativas (branco, rosé, tinto, seco, meio-doce…), de modo a que todos fiquem bem servidos. Cada vez que tiver de escolher vinhos para uma determinada ocasião, tenha em mente que, salvo em circunstâncias determinadas, o vinho não deve…

As regiões vinícolas brasileiras têm investindo nos últimos anos na busca por certificação de origem, de modo a atestar a qualidade de cada terroir e se posicionar bem no mercado internacional de vinhos. Abaixo, apresentamos a lista apresentada pelo IBRAVIN (Instituto Brasileiro do Vinho) das zonas produtoras que já contam com Indicações Geográficas reconhecidas. Farroupilha A área delimitada da IP Farroupilha é a maior área de produção de uvas moscatéis do Brasil, com destaque para a cultivar Moscato Branco, cujo perfil genético foi identificado como único no mundo.  A produção das uvas moscatéis é realizada por centenas de pequenos produtores concentrados…

EMBRAPA VALE DO SÃO FRANCISCO

O Vale do São Francisco representa uma experiência singular no universo enológico, a viticultura do semi-árido tropical desperta curiosidade mundial, uma vez que a capacidade produtiva das videiras é determinada pelo manejo, e não pelo clima, sempre seco e quente. Cada planta gera duas safras por ano, em ciclos de 120 a 130 dias, sendo o único local no mundo onde se produz duas safras por ano de uvas de mesa e de uvas viníferas utilizadas na elaboração de sumos e vinhos. O período de repouso das vinhas é induzido pela irrigação artificial e dura de 30 a 60 dias. O solo, abastecido com…

ML

No passado 21 de Dezembro, a Comissão Europeia aprovou a primeira Denominação de Origem Protegida transfronteiriça para um vinho, a DOP “Maasvallei Limburg”. Apesar de já existirem outras Denominações de Origem transfonteiriças para produtos alimentícios ou bebidas espirituosas, esta é a primeira Denominação de Origem Protegida transfronteiriça para um vinho, representando assim uma novidade significativa para o sector vitivinícola. Esta DOP pode ser utilizada nos vinhos tintos, brancos ou rosés produzidos a partir de variedades de uva cultivadas nas duas margens do rio Mosa nas regiões belga e holandesa de Limburgo.    

peru

Ingredientes: 1 peru (aproximadamente 4kg, de preferência sem tempero) 1 garrafa de vinho branco seco 500ml de suco de laranja 2 cebolas 1 cenoura 1/2 maço de sálvia 1/2 maço de alecrim 4 dentes de alho 2 talos de salsão 1 cenoura picada 1 pimenta dedo de moça Sal a gosto 1 col. de chá de semente de coentro (coentro em grãos) 1 tablete de manteiga (300g) Papel alumínio Para o molho: 500ml de sumo de laranja 1 colher de sobremesa de maizena 1/2 xícara de chá de mel Preparo: Se comprar um peru sem tempero, comece temperando com sal.…

prosecco

Ingredientes 1 garrafa de espumante (750 ml) 1 xícara (chá) de morango (150 g) 1 xícara (chá) de amora (120g) 1 xícara (chá) de framboesa (130g) ½ xícara (chá) de açúcar Preparo Lave bem as frutas sob água corrente e retire as folhas dos morangos. Numa tigela de vidro, misture bem as frutas com o açúcar até que soltem caldo. Cubra a tigela com filme e deixe no frigorífico por cerca de 45 minutos – as frutas vão macerar no açúcar. Enquanto isso, leve o prosecco para o frigorífico – ele deve estar bem gelado na hora de servir. Na hora de servir,…

19

Desfrute do vinho ao máximo  Perceba o vinho que bebe: saber de onde vem o seu carácter único torna o consumo mais agradável. Beba devagar: leve tempo a saborear a gosto distinto do vinho. Acompanhe o vinho com boa comida: desfrute o vinho que acompanha a sua comida, juntamente com um copo de água. É preferível o consumo regular de pequenas quantidades de vinho do que grandes quantidades em finge drinking numa só ocasião. Não exceda as directrizes para a moderação e consumo de baixo risco de bebidas alcóolicas. O consumo de vinho requer maturidade: os menores não devem beber.…