As confrarias são uma óptima iniciativa para reunir os amigos a volta de um interesse em comum, bem como para partilhar conhecimentos e experiências. Então porque não criar a sua própria confraria para degustar vinhos na companhia de bons amigos? Habitualmente as confrarias visam um ambiente descontraído e informal, contudo tendem a ser grupos fechados cuja a participação de novos membros está dependente da aprovação de todos os integrantes. A frequência dos encontros dependerá da disponibilidade dos confrades, contudo um encontro mensal tende a ser uma boa pedida, permitindo com que todos se programem com antecedência para o encontro. O local…

Hoje partilhamos a receita de um clássico da culinária francesa. Vale a pena testar e provar! Para a marinada  Ingredientes: 20 dentes de alho inteiros, sem a casca 4 cebolas 2 cenouras 2 alhos franceses (somente a parte branca) 2 frangos inteiros de 2 kg cada 1,5 litro de vinho tinto 1 xícara (chá) de conhaque 1 colher (sopa) de sal grosso sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto 4 folhas de louro 4 ramos de alecrim Modo de preparo: 1. Descasque os dentes de alho e as cebolas. Lave os vegetais e ervas. 2. Numa tábua, corte as cebolas em 4…

  O documentário Sour Grapes que estreou no catálogo da Netflix relata uma estrondosa fraude no mercado vinícola orquestrada por Rudy Kurniawan, um jovem indonésio que conseguiu a proeza de vender milhões de dólares em garrafas falsificadas nas mais importantes casas de leilão dos EUA.      

Existe uma enorme pressão numa garrafa de vinho espumante, pelo que é importante refrescarmos a garrafa à temperatura correcta (muito fresco – 6º a 10ºC) para diminuir um pouco esta pressão e evitar que a rolha salte violentamente da garrafa e magoe alguém que esteja a volta. Retire o invólucro metálico e depois desaperte a “gaiola” de arame (muselet) A partir do momento em que desapertar a gaiola de arame, deverá segurar a rolha (pressionando com o polegar) para que esta não salte Incline a garrafa num ângulo de aproximadamente 30 graus, segurando a rolha com uma mão e utilizando…

No mercado encontramos uma enorme variedade de vinhos e os mais variados preços, o que nos leva a seguinte questão: “o que torna estes vinhos diferentes entre si e quais são os factores que afectam o estilo, a qualidade e o preço de um vinho?”. Para responder esta pergunta temos que ter em conta que o vinho é produzido a partir de uvas e que os factores que especialmente definem as características de um vinho serão: a casta (variedade de uvas utilizadas); o meio em que estas uvas são cultivadas, o cuidado dispensado às uvas durante o seu crescimento na vinha e durante…

Qual é a razão do sucesso desta que é uma das harmonizações mais difundidas no mundo? O Champagne casa bem com as ostras porque este vinho não tem madeira (não tem nenhum componente amargo que possa afetado negativamente pelo gosto umami da ostra). Ademais, é relativamente ligeiro em sabor (o que significa que, mesmo que as ostras sejam consumidas com gotas de sumo de limão, este vinho continua sentindo-se vibrante e refrescante). Assim, outros vinhos que satisfaçam estes critérios devem também originar uma harmonização bem-sucedida, pelo que podemos aplicar os princípios das harmonizações para nortear novas e proveitosas descobertas.

O umami na comida eleva a percepção de amargor, acidez e o efeito ardente do álcool no vinho e diminui a percepção de corpo, doçura e fruta no vinho. Muitos alimentos que são tidos como difíceis de harmonizar apresentam altos níveis de umami, mas sem o sal necessário para contrapor o efeito de endurecimento que o umami provoca nos vinhos. Estes alimentos incluem os ovos, os cogumelos, os espargos e o queijos de pasta mole maduros. Outros alimentos que apresentam um nível alto de umami, como carnes e mariscos curados ou fumados e os queijos de pasta dura – em especial, o parmesão –, apresentam também um…

Na hora de escolher vinhos para certas ocasiões ou fazer uma recomendação, é importante levarmos em consideração os gostos e preferências daqueles que irão consumir os vinhos (e no caso das recomendações, o quanto estão dispostos a investir). Quando se tratar de um evento para um grande número de pessoas cujos gostos são variados ou não conhecemos, é razoável evitar vinhos de estilos extremos, sendo preferível oferecer alternativas (branco, rosé, tinto, seco, meio-doce…), de modo a que todos fiquem bem servidos. Cada vez que tiver de escolher vinhos para uma determinada ocasião, tenha em mente que, salvo em circunstâncias determinadas, o vinho não deve…

As regiões vinícolas brasileiras têm investindo nos últimos anos na busca por certificação de origem, de modo a atestar a qualidade de cada terroir e se posicionar bem no mercado internacional de vinhos. Abaixo, apresentamos a lista apresentada pelo IBRAVIN (Instituto Brasileiro do Vinho) das zonas produtoras que já contam com Indicações Geográficas reconhecidas. Farroupilha A área delimitada da IP Farroupilha é a maior área de produção de uvas moscatéis do Brasil, com destaque para a cultivar Moscato Branco, cujo perfil genético foi identificado como único no mundo.  A produção das uvas moscatéis é realizada por centenas de pequenos produtores concentrados…

O Vale do São Francisco representa uma experiência singular no universo enológico, a viticultura do semi-árido tropical desperta curiosidade mundial, uma vez que a capacidade produtiva das videiras é determinada pelo manejo, e não pelo clima, sempre seco e quente. Cada planta gera duas safras por ano, em ciclos de 120 a 130 dias, sendo o único local no mundo onde se produz duas safras por ano de uvas de mesa e de uvas viníferas utilizadas na elaboração de sumos e vinhos. O período de repouso das vinhas é induzido pela irrigação artificial e dura de 30 a 60 dias. O solo, abastecido com…