Natália Andrade

Apaixonada por vinhos, acredito que as coisas boas da vida devem ser brindadas. Encontre aqui dicas do que há de melhor no mundo da vitivinicultura.

Siga-nos
Newsletter

Instagram Feed
@winelicious_
Wine Tasting Notes
Recent Posts

Chablis

Chablis

A Borgonha que é mundialmente conhecida por produzir os melhores e mais caros vinhos Chardonnay e Pinot Noir do mundo, está dividida em três principais regiões vinícolas: Chablis, Côte D’Or e Mâconnais. O vinho Beaujolais também faz parte desta região vitivinícola que se estende de Dijon à Lyon.

Os vinhos desta região são um dos mais prestigiados da França,  dividindo as preferências com os vinhos da região de Bordeaux. Na Borgonha, as vinícolas estão distribuídas por pequenas propriedades, contam maioritariamente com gestão familiar, denominadas por Domaines. Seus vinhos são deliciados e sobretudo mono-varietais.

 

Chablis

Hoje, vamos conhecer um pouco mais sobre a sub-região de Chablis, célebre pelos excelentes vinhos Chardonnay que produz – esta casta branca é a mais cultivada na região, dando origem à vinhos brancos secos mundialmente conhecidos pelo seu aromas.

Chablis apresenta invernos rigorosos, uma primavera muito fria e verões bem curtos, secos e frio à noite. Neste cenário, a vitivinicultura é um desafio e cada colheita tem suas próprias características – pelo que é importante percebermos como o ano se desenvolveu antes de comprarmos uma garrafa.

O clássico Chablis é um vinho branco seco que apresenta uma cor de limão pálida, uma acidez pronunciada, aromas de fruta verde e fruta cítrica. Devido ao solo calcário e os fósseis de ostra contidos nele, os vinhos terminam por reflectir um carácter mineral acentuado. Os mais conhecidos são William Fèvre, Raveneau e Louis Michel, mas os vinhos de qualidade a preços mais acessíveis são produzidos por Daniel Dampt, Michel Laroche e Jean Durup.

 

Curiosidade

 

  • Enquanto Bordeaux qualifica o produtor, a Borgonha qualifica o terroir

 

  • As castas raramente aparecem descritas nos rótulos dos vinhos da Borgonha, estes fazem normalmente menção apenas à denominação de origem, pelo que se torna interessante conhecer quais as castas ali cultivadas para então ter noção do vinho que iremos provar.

 

  • As denominações seguem uma hierarquia que vão de denominações genéricas às específicas. Por exemplo:

                Regional:  “Bourgogne” – indicam uvas produzidas na região da Borgonha ;

                Comunal ou Village: “Chablis” – indicam uvas produzidas nas vinhas da vila de Chablis; e

               De vinha:  Premier Cru,  Grand Cru e Les Clos

                                   “Chablis Premier Cru” – indicam vinhas na vila de Chablis com classificação Premier Cru

                                   “Chablis Grand Cru”   –  indicam vinhas na vila de Chablis com classificação Grand Cru

                                   “Chablis Grand Cru Les Clos”  –  indicam vinhas na vila de Chablis com classificação Grand Cru  produzidos

                                                                                              num talhão murado, ou seja, uma vinha ainda mais específica, mais especial.

winelicious
dev@winelicious.pt