“glossário”

ripe-grapes-in-vineyard-picjumbo-com

O termo “vindima” quando usado no singular, este termo significa as próprias uvas; quando se utiliza no plural já significa a colheita dos cachos da uva efectuada quando alcançaram o seu grau óptimo de amadurecimento. Também se usa este termo quando se fala do conjunto dos cachos quando chegam ao lagar depois de colhidos. Para a qualidade do futuro do vinho, é muito importante a escolha exacta da data da vindima que deve ser determinada pelas condições climatéricas. Fonte: IVV

67077

O termo jovem é utilizado habitualmente para designar um vinho elaborado recentemente que ainda pode e deve envelhecer ou um vinho frutado, com pouco tanino e acidez agradável que não tem potencial de envelhecimento (a exemplo dos vinhos brancos em geral e dos espumantes).

ripe-grapes-in-vineyard-picjumbo-com

Como vimos no último post, o mundo dos vinhos tem um léxico próprio bastante vasto, mas que com um pouquinho mais de familiaridade este se torna natural e deixa de representar uma barreira, facilitando assim o contacto com este universo e as próprias percepções acerca dos produtos experimentados. Assim, apresentamos aqui mais dois termos usuais neste universo para você ampliar o seu “vocabulário vínico”.

ripe-grapes-in-vineyard-picjumbo-com

O mundo dos vinhos tem um léxico próprio bastante vasto. Num primeiro contacto, parece ser difícil acompanhar uma “conversa vínica”, mas com um pouquinho mais de familiaridade percebemos que não é nenhum bicho de sete cabeças e captamos a lógica deste vocabulário. Hoje apresentamos aqui três termos bastante utilizados neste universo para você passar a empregá-los com mais segurança. Se não sabe o que é um vinho encorpado, elegante ou generoso, venha descobrir!

1-side

Terminologia empregue aos vinhos em que a fermentação foi interrompida através da adição de aguardente ou álcool vínico, permanecendo assim uma bebida doce (na medida em que o açúcar natural da uva não se transformou em álcool) e com elevado teor alcoólico.

fullsizerender-49

Esta terminologia é utilizada para caracterizar um vinho que não revela seus aromas e sabores como se esperava. Muitas vezes, esta é uma condição passageira, de modo que o vinho não revela todo o seu potencial assim que a garrafa é aberta, mas consegue evoluir suas qualidades organoléptica com o passar do tempo por meio da oxigenação ou decantação.